Textos


Mutatis mutandis

Um instante de amor que vale um sonho
realiza-se na espera desejada.
Este sonho de amor que em mim componho
noite a dentro refaço embriagada.

Não mais sei se sou luz ou madrugada,
riso quente de amor em ser bisonho.
Um instante de amor que vale um sonho
realiza-se na espera desejada.

Ouço tankas de amor e a mim suponho,
ser tua verve paixão direcionada.
Fujo e achego mutante – um ser risonho,
bruxa ou fada - sutil e desejada.
Um instante de amor que vale um sonho...

Rio de Janeiro, 26 de setembro de 2010 – 15h55
Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Enviado por Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz em 15/01/2011
Alterado em 21/09/2018
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr