Textos



Sonhei contigo

Sonhei contigo.
Vestias terno branco, gravata vinho e um sorriso inigualável na boca. Tua boca continha todos os sagrados pecados do Universo, em contraste à pureza do teu olhar.

Sonhei contigo.
Vestias terno branco, gravata vinho, sorriso inigualável na boca e uma sensualidade única no caminhar. Teu caminhar que respirava jeito de macho que se entende macho e se deseja macho.

Sonhei contigo.
Vestias terno branco, gravata vinho, sorriso inigualável na boca, sensualidade única no caminhar e trazias uma flor cor de sangue na lapela. Tua lapela, onde todos os perfumes jamais exalariam o cheiro da tua pele.

Sonhei contigo.
Vestias terno branco, gravata vinho, sorriso inigualável na boca, sensualidade única no caminhar, flor cor de sangue na lapela e um calor de sedução em cada palavra. Tua palavra, à qual nenhuma outra se iguala, porque se confunde aos encantos da paixão.

Sonhei contigo.
Vestias terno branco, gravata vinho, sorriso inigualável na boca, sensualidade única no caminhar, flor cor de sangue na lapela, calor de sedução em cada palavra e um gosto de mente em nudez. Tua nudez, ah! tua nudez! A única que, por toda uma vida, se me apresentou vestida de amor!...

Sonhei contigo...


Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Cabo Frio, 23 de maio de 2009
Início: 16h44 -Término: 16h54

Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Enviado por Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz em 15/07/2012
Alterado em 28/06/2016
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr